CORPO ENCONTRADO EM ESTADO DE DECOMPOSIÇÃO É IDENTIFICADO

Um corpo foi encontrado em estado de decomposição no dia (20/10), em uma propriedade rural do município de Morro do Chapéu. Após os exames necropapiloscopicos, foi constatado que o cadáver tratava-se de Edicersio Batista de Moura, que, segundo familiares, havia desaparecido há 40 dias.

“Como se tratava de um cadáver em avançado estado de putrefação, em estágio esqueletizado, apresentando algumas áreas mumificadas, foi realizada a dissecação do dedo e reidratação da epiderme, a fim de que as papilas dérmica pudessem se regenerar e, assim, obter a luva-cadavérica. De posse da luva cadavérica torna-se possível a coleta da impressão digital pelo tradicional processo de entintamento”, explica Wênniton Menezes de Souza, perito responsável pela identificação.

Após todo esse trabalho de recuperação das cristas papilares, é o momento de realizar o confronto necropapiloscopico com a peça padrão, a qual consta nos Arquivos do Instituto de Identificação Pedro Mello. Nesse caso em específico, quero aqui aproveitar o ensejo e registrar que tal confronto foi facilitado pelo uso do software Griaule Forensic, que o colega Perito Lucas Levi está manuseando e disseminando o seu uso pelo interior do Estado. Essa ferramenta solidifica o trabalho do especialista em identificação humana.

É um trabalho árduo, que requer muita persistência. Contudo é muito gratificante pois vai além do auxílio à justiça, esse exame proporciona, mesmo em um momento de dor para os familiares, a garantia do princípio base da nossa constituição que é a dignidade da pessoa humana

Wênniton Menezes de Souza
Confronto entre a peça padrão e a peça coletada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *